guide

Por que Abrir Dados?

Languages:  de  el  en  es  fr  he  hr  id  is  it  ja  ko  lt  lv  nl_BE  pt_BR  ro  ru  zh_CN  zh_TW 

{term:Dados abertos}, especialmente {term:dados abertos governamentais}, são um recurso enorme e ainda pouco explorado. Muitas pessoas e organizações coletam uma ampla gama de dados para realizar suas tarefas. O governo é particularmente importante nesse sentido, tanto por causa da quantidade e centralidade dos dados que coleta, quanto porque os dados de governo são públicos, conforme a lei, e portanto podem ser abertos e tornados disponíveis para que outros os utilizem. Porque isso é interessante?

Há muitas áreas onde dados abertos têm valor e exemplos de como eles são usados já existem. Há também muitos grupos de pessoas e organizações que podem se beneficiar da disponibilidade de dados abertos, incluindo o próprio governo. Ao mesmo tempo, é impossível prever precisamente como e onde o valor será criado no futuro. A natureza da inovação é tal que os novos descobrimentos frequentemente vêm de locais improváveis.

Já é possível apontar muitas áreas onde os dados abertos governamentais estão criando valor. Algumas dessas áreas são:

  • Transparência e controle da Democracia
  • Participation
  • Self-empowerment
  • Melhoria ou criação de produtos e serviços privados
  • Inovação
  • Melhoria na eficiência dos serviços públicos
  • Melhoria na efetividade dos serviços públicos
  • Acompanhamento do impacto de politicas públicas
  • Produzir novos conhecimentos a partir da combinação de várias fontes de dados e enxergar padrões em grandes volumes de dados

Existem exemplos para a maioria dessas áreas.

Em termos de transparência, projetos tais como o ‘tax tree’ finlandês e o ‘where does my money go’ britânico mostram como o dinheiro dos impostos está sendo gasto pelo governo. E há o exemplo de como os dados abertos economizaram 3,2 bilhões de dólares em fraudes fiscais filantrópicas. Vários sítios na web tais como o folketsting.dk dinamarquês rastreiam as atividades parlamentares e o processo legislativo, para que você possa ver exatamente o que está acontecendo, e que parlamentares estão envolvidos.

Dados abertos governamentais também podem ajudá-lo a tomar decisões na sua vida particular, ou possibilitar que você seja mais ativo na sociedade. Uma mulher na Dinamarca construiu o findtoilet.dk, que mostrava todos os sanitários públicos dinamarqueses. Assim, as pessoas que ela conhecia com problemas de incontinência podiam ter mais autoconfiança para sair mais de casa. Na Holanda está disponível um serviço, vervuilingsalarm.nl, que avisa com uma mensagem como será a qualidade do ar na sua vizinhança. Em Nova York, você pode facilmente descobrir onde passear com o seu cão, assim como encontrar outras pessoas que usam os mesmos parques. Serviços como o ‘mapumental’ no Reino Unido e o ‘mapnificent’ na Alemanha permitem que você encontre locais para morar, levando em conta a duração do seu translado ao trabalho, verificar os preços das casas e ver quão pitoresca é uma área. Todos esses exemplos usam dados abertos governamentais.

Economicamente, dados abertos também são de grande importância. Vários estudos estimaram o valor econômico dos dados abertos em muitas dezenas de bilhões de Euros por ano, apenas na União Europeia. Novos produtos e companhias estão reutilizando dados abertos. O husetsweb.dk dinamarquês ajuda a encontrar meios de melhorar a eficiência energética da sua casa, incluindo o planejamento financeiro, e a encontrar construtores que podem fazer o trabalho. Ele se baseia na reutilização de informações cadastrais sobre subsídios governamentais, assim como o cadastro local de empresas. O Google Tradutor usa o enorme volume de documentos da União Europeia que aparecem em todos os idiomas europeus para treinar algoritmos de tradução, assim melhorando a qualidade de seu serviço.

Dados abertos também têm valor para o próprio governo. Podem, por exemplo, aumentar a eficiência do governo. O Ministério da Educação da Holanda publicou na rede os seus dados relacionados a educação. Desde então, o número de perguntas que eles recebem caiu, reduzindo a carga de trabalho e os custos. Os servidores agora podem responder as perguntas restantes mais rapidamente, porque sabem onde estão os dados para isso. Dados abertos também estão tornando o governo mais eficaz, o que no final das contas também reduz custos. O departamento holandês de patrimônio cultural está publicando ativamente seus dados e colaborando com sociedades de historiadores amadores e grupos como a Wikimedia Foundation para executar suas próprias tarefas de maneira mais eficiente. Isso resulta em melhorias na qualidade dos dados e também, em última análise, reduz o tamanho do departamento.

Embora existam inúmeros exemplos de como os dados abertos já estão criando valor tanto social quanto econômico, ainda não sabemos que coisas novas se tornarão possíveis. Novas combinações de dados podem criar novos conhecimentos e descobertas, que podem levar a campos de aplicação totalmente novos. Isso já ocorreu, por exemplo, quando o Dr. Snow descobriu a relação entre a poluição da água potável e ao cólera em Londres no século XIX, ao combinar dados sobre mortes devido ao cólera com a localização das cisternas d’água. Isso levou à construção do sistema de esgoto de Londes e melhorou sobremaneira a saúde geral da população. É provável que vejamos acontecer descobertas como essa, na medida em que revelações inesperadas brotarem da combinação de diferentes conjuntos de dados.

Esse potencial inexplorado pode ser libertado se transformarmos os dados públicos governamentais em dados abertos. Isso só irá acontecer, entretanto, se eles forem realmente abertos, ou seja, se não houver restrições (legais, financeiras ou tecnológicas) para a sua reutilização. Cada restrição exclui pessoas da possibilidade de reutilizar os dados públicos e torna mais difícil encontrar valiosas maneiras de fazê-lo. Para que o potencial de inovação seja realizado, dados públicos precisam ser dados abertos.